OS DESTAQUES DA PRIMEIRA RODADA DA CHAMPIONS LEAGUE FEMININA 2015/16

Depois de muita expectativa, começou com poucas surpresas a Champions League feminina.

Aliás, o único resultado que foi um pouco surpreendente foi a vitória do Rostov Don (RUS) fora de casa contra o Larvik (NOR) (27 x 21). Não pela vitória em si, mas pela relativa facilidade com que as russas despacharam as norueguesas. Ekaterina Ilina, para quem chamamos a atenção aqui, fez 9 gols e foi a artilheira do jogo. Junto com Daria Dmitrieva, que nesta temporada não disputa CL (ela, que foi a oitava maior goleadora da CL 2014/15 sendo ainda júnior, está no Lada Togliatti russo), Ilina compõe a forte e jovem dupla de centrais da seleção russa.

O Gyori (HUN) confirmou que está de volta ao papel de favorito, depois dos percalços da última temporada. Venceu fora de casa (27 x 22) o Vardar (MKD) de Andrea Lekic, Sanja Damjanovic, Andrea Penezic e outras mais. Duda Amorim fez 1/4.

O Baia Mare (ROU) de Alexandra Nascimento (1/3) venceu o Krim Mercator (SLO) (33 x 27) com grandes atuações de Allison Pineau (9/12) e da lateral esquerda holandesa Louis Abbingh (9/13). Pineau, por um motivo ou por outro, está devendo uma boa temporada desde que se contundiu no Mundial 2011 no Brasil. Será que vai ser agora em 2015/16?

O CSM Bucuresti ao final venceu bem o Selgros Lublin (POL) (33 x 21), apesar das dificuldades no primeiro tempo. Com cinco brasileiras em quadra, esse jogo inaugurou a CL feminina 2015/16. Pelo time polonês, Jéssica Quintino fez 4/8. Pelo time romeno, Deonise Cavaleiro fez 0/2, Fernanda França 1/2 e Ana Paula Rodrigues 6/9. Infelizmente o relato das estatísticas da CL não inclui o aproveitamento das goleiras, pelo que não podemos saber os números de Mayssa Pessoa. Um detalhe é que Ana Paula tem jogado bastante como lateral esquerda, devido à contusão de Linnea Torstensson e à chegada da central sueca Isabelle Guldén. O técnico da seleção brasileira deve estar contente com isso, dado que gosta de usá-la nessa posição.

Em casa, o atual campeão, Buducnost (MNE), não deu chances para o Sävehof (SWE) e venceu por 33 x 20. Djurdjina Jaukovic, a “nova Bojana”, fez 4/6 em sua estréia na CL. Olho nessa menina! Uma curiosidade: os fãs de Milena Knezevic podem estar se perguntando onde ela está, já que seu nome não aparece nas estatísticas e nem no elenco do time montenegrino no site da CL. A resposta é que ela se casou e adotou o nome do marido, Raicevic. E o mesmo aconteceu com a central polonesa Kinga Bizdra, que agora é Kinga Achruk.

Nos três jogos restantes, vitória do Midtjylland (DEN) contra o Hypo (AUT) (33 x 21), do FTC (HUN) contra o Podravka (CRO) (28 x 16) e empate entre Thuringer (GER) e o Fleury (FRA) (27 x 27) da hispano-brasileira Darly Zoqbi.

A segunda rodada da CL feminina começa no dia 23 com três jogos: Baia Mare (ROU) x Larvik (NOR), Lublin (POL) x Buducnost (MNE) e Sävehoff (SWE) x CSM Bucuresti (ROU).