FAVORITOS NO MUNDIAL JÚNIOR 2015: BRASIL

Brasil

Brasil como um dos favoritos? Será isso uma patriotada?

Sinceramente, penso que não. Além do mais, não estamos sozinhos nesse prognóstico!(veja aqui quem nos acompanha).

Primeiramente, o Brasil fez um grande Mundial Juvenil na Hungria em 2013, onde ganhou da Espanha, perdeu para a Croácia no último segundo e “entregou” para a França um jogo que estava ganhando com alguma tranquilidade. Só não conseguimos jogar de igual para igual com a Alemanha, a quem infelizmente enfrentamos já nas oitavas. Não fosse isso, teríamos conseguido uma boa colocação entre os oito primeiros.

Esse resultado no mundial juvenil foi fortemente baseado na performance de quatro jogadores que haviam jogado o mundial júnior no mesmo ano na Bósnia: Leo Santos, João Pedro Silva, José Toledo e Cléber Andrade. Por terem disputado o Mundial Júnior e os amistosos preparatórios um mês antes, esses quatro estavam claramente acima de todos os outros jogadores brasileiros (vá lá, a não ser do goleiro-fenômeno Rangel da Rosa). E também é bom lembrar que estes mesmos jogadores foram fundamentais no próprio histórico sexto lugar no Mundial Júnior. Leo Santos, por exemplo, foi o artilheiro do Brasil naquele campeonato.

Acontece que durante esses dois anos, desde 2013, os outros jogadores tiveram uma evolução incrível: Acácio sendo titular na Metodista; Rogério Ferreira jogando na FAB; Thiago Ponciano sendo artilheiro de Maringá na Liga Nacional; Felipe Santaela, Haniel Langaro e Gustavo Rodrigues com muitos minutos no Pinheiros etc. Todos os jogadores deslancharam, não há pontos fracos na equipe, não há substituição que não possa ser feita.

Além disso, o Brasil joga em casa, o que sempre é bom.

São favas contadas? Não são. Vai ser fácil? Não vai. Mas se eu tivesse que apostar nos quatro primeiros, o Brasil estaria na lista.