VAI COMEÇAR O HANDEBOL EM TORONTO 2015!

No dia 16 de julho começa a disputa do Handebol dentro dos Jogos Pan Americanos (veja aqui os horários dos jogos)

Nestes Jogos nossas seleções masculina e feminina estarão sem a pressão adicional de ter que conquistar vaga para os Jogos Olímpicos, já que estamos classificados por sermos país sede. Apesar disso, será uma competição muito importante para nossas seleções.

A seleção masculina vem de três derrotas para a Argentina em finais pan americanas: Jogos de Guadalajara 2011, pan de handebol de Buenos Aires 2012 e pan de handebol de Canelones 2014. Em especial, a derrota nessa última competição foi dolorosa: onze gols de vantagem para os argentinos. Então, além do valor intrínseco que já possui um título pan americano, acredito que os jogadores estejam bastante motivados para recuperar o título continental que há tempos o Brasil não conquista.

Há também outro fator que deve se traduzir em motivação extra para os jogadores brasileiros em Toronto: a competição por uma vaga na equipe que vai ao Rio 2016. Nas olimpíadas são apenas quatorze jogadores, e a disputa será acirrada em todas as posições. Nesse cenário, uma competição como a de Toronto é uma grande oportunidade de impressionar o treinador Jordi Ribera, especialmente para aqueles que não vinham sendo chamados.

Já para a seleção feminina, a coisa é um pouco diferente. O Brasil é dominante no continente a bem poucos apostariam em um resultado que não seja uma medalha de ouro para as brasileiras. Olhando para o mundial da Dinamarca, em dezembro de 2015, o Pan é uma boa oportunidade de treinar e logo colocar em prática aquilo que foi treinado em uma boa série de jogos contra adversários que estarão muito motivados. Além disso, é uma competição que desperta interesse no Brasil, sendo mais uma oportunidade para a difusão do Handebol como esporte profissional.

Com certeza, podemos esperar uma competição bastante interessante e proveitosa para nossas seleções. Será também um passo a mais no processo de divulgação e consolidação da imagem do Handebol como esporte olímpico perante o grande público não aficionado, processo este que deve culminar no Rio 2016 e, esperamos, deixar alterações profundas no caminho da modalidade em nosso país.