HISTÓRIA DO HANDEBOL BRASILEIRO: O TÍTULO MASCULINO EM SANTO DOMINGO 2003

Obs: foto retirada da página de Alexandre Folhas no FB

 

Neste ano o Brasil foi campeão de handebol masculino nos Jogos Pan Americanos de Toronto 2015. Como foi bastante enfatizado no momento, este foi apenas o terceiro título em Jogos Pan Americanos. O primeiro título “fez aniversário” no último dia 11/08, foi aquele conquistado em Santo Domingo em 2003 (o outro foi o do Rio de Janeiro 2007). Através do compartilhamento de uma foto em uma rede social, esse momento foi lembrado pelos seus participantes, o que chamou nossa atenção para o fato. Então, fica aqui a nossa homenagem singela a todos eles, através da lembrança desta grande conquista.

Depois de ser vice nos Jogos de 1991, 1995 e 1999, perdendo a final para Cuba em todas essas ocasiões, a seleção masculina do Brasil finalmente foi campeã dos Jogos Pan Americanos em 2003, com isso também conquistando uma vaga para disputar os Jogos Olímpicos de Atenas em 2004. No entanto, essa não foi a primeira vez que a seleção masculina se classificou para disputar Olimpíadas, já que Cuba desistiu de disputar o handebol em Barcelona 1992 e Atlanta 1996, e o Brasil ocupou nas duas ocasiões a vaga destinada ao campeão dos Jogos Pan Americanos.

Em 2003, Cuba não participou dos Jogos de Santo Domingo no handebol masculino, o que facilitou o acontecimento da final que veio a se tornar o maior clássico das Américas no handebol masculino: Brasil x Argentina. O jogo foi decidido na prorrogação, com vitória brasileira por 31 x 30 (alguém conhece uma história recente muito parecida com essa?).

Na seleção da Argentina jogavam: F. Garcia (sim, é o goleiro que defendeu o 7m de Diogo Hubner agora em 2015!), C. Canzoniero, S. Crevatin, A.Carrara, L. Cruz Guerra, M. Viscovitch, B. Civelli, A. Kogovsek, E. Gull, C. Plati, A. Mariné, F. Bessasso, G. Viscovitch, G. Carou.

O Brasil, treinado pelo grande Alberto Rigolo, contava com: Folhas, J.R. Nascimento “SB”, Jair, Jardel, Tupan, Bruno Souza, Jacson, Helinho, D. Baldacin, Alex Vasconcelos, W. Barros “China”, E. Reis “Mineiro”, Vanini, Marcão e Guga Silva.

O artilheiro da final pelo lado brasileiro foi Bruno Souza, com 7/13. Já pela Argentina, “El Flaco” Gull fez 8/19.

Um ano depois, com um time modificado, a seleção brasileira masculina fez um bom papel em Atenas 2004. Mas isso é assunto para outra ocasião…

Nossos sinceros reconhecimentos a todos esses guerreiros que, num tempo não tão distante assim, conquistaram o primeiro grande título do handebol masculino brasileiro, dando um dos passos fundamentais na história desse esporte no Brasil.