HANDEBOL FEMININO NA UNIVERSIADE 2015

De 3 a 14 de julho acontecerá a Universiade em Gwangju, Coréia do Sul. Dentre os diversos esportes que farão parte destes jogos universitários estará o handebol, tanto masculino quanto feminino. As competições de handebol se iniciam no dia 6 e acabam no dia 13 (veja a programação dos jogos aqui).

O Brasil irá participar tanto no feminino quanto no masculino. Em tese, chegará como um dos favoritos em ambos os naipes, já que em 2014 nossa equipe feminina foi campeã mundial universitária em Portugal, mesma ocasião em que a equipe masculina foi vice-campeã. Mas por que “em tese”?

No feminino, o time mudou pouco em relação ao mundial de Portugal, e as reposições que foram feitas são de muita qualidade. O problema aqui é que alguns países dão bastante importância à Universíade e por isso levarão times bem reforçados à competição que acontecerá na Coréia do Sul. A Russia, por exemplo, a quem o Brasil derrotou com facilidade na final do mundial universitário, levará 5 jogadoras que jogaram pela seleção principal contra a Alemanha nos classificatórios ao Mundial da Dinamarca: Ana Vyakhireva, Ksenya Makeeva, Valentina Goncharova, Veronika Garanina, Polina Gorshkova. Além delas, irão várias jogadoras do Dínamo Sinara que disputaram Champions League na última temporada, além de Alena Ikhneva, que jogou pelo Vardar macedônio a mesma competição. Do time que perdeu a final do mundial universitário para o Brasil só sobrou a ponta esquerda Natalia Reshetnikova.

A Sérvia também contará com jogadoras de sua seleção nacional que participaram das eliminatórias do Mundial da Dinamarca: Dijana Radojević, Tamara Georgijev, Marija Petrović, Anađela Janjušević, Ivana Prijović, Sanja Radosavljević, Jovana Risović. Todas elas estavam no time que enfrentou a Romênia de Cristina Neagu.

Outro país que levará uma equipe com jogadoras de seleção nacional é Montenegro. Treinado por Maja Savic, o time de Montenegro será representado pela seleção júnior daquele país, complementada com algumas adultas. Apesar de ter dois desfalques importantes (Malovic e Agovic, ambas com contusão no joelho), o time é muito forte e usará a Universiade para se preparar para o Europeu júnior que acontecerá na Espanha no fim de Julho.

Resta ainda saber o time que a Coréia do Sul levará à competição. Sendo anfitriã, deve levar uma equipe bem forte.

A equipe brasileira que irá à Universiade é a seguinte:

Armadoras: Atalita Terence (Metodista/SBC), Bruna Gonçalves Rodrigues (Metodista/SBC), Dayana Tenório (Osasco), GabrielaConstantino (EC Pinheiros), Giulia Guarieiro (EC Pinheiros), Isabella Ansolin (UNC/Concórdia), Patricia Matieli (Metodista/SBC), Tainara Gonçalves (Metodista/SBC)

Pivôs: Carolina Fajardo (Santo André), Tamires Costa (Santos)

Pontas: Danielle Giacomazi (Santo André), Dayane Rodrigues (w/ club), Isabelle Medeiros (EC Pinheiros), Larissa Araújo (UNC/Concórdia)

Goleiras: Flávia Vidal (Santo André), Naira Almeida (Santo André)

Como se pode ver, são todas jogadoras conhecidas e com destaque em clubes importantes do handebol brasileiro. Além disso, a convocação feita pelo técnico Daniel Cubano manteve a base campeã mundial no ano passado. Mas, pela força das oponentes, não deverá ser nada fácil para o Brasil confirmar seu favoritismo e vencer esta competição.

Por outro lado, isso torna a Universíade ainda mais atrativa para os fãs de handebol, sendo um grande início para este mês de Julho tão cheio de grandes competições: Universíade, Pan-Americanos de Toronto, Mundial Júnior masculino e Europeu Júnior feminino.